O ENCONTRO COM EUGÊNIA

Encontramos Eugênia depois do término do namoro com Simone. Explico melhor. Ao pensar em um nome para o nosso bar, pensamos em Simone: um nome de mulher forte, inteligente, icônica. Mas logo a Simone de Beauvoir que representava nosso desejo de um espaço feminista se transformou na Simone do Natal. Mas porque Simone, perguntavam as pessoas. Vai ser um bar de esportes? Vai ter televisão?

Todas essas dúvidas logo nos enquadraram na importância de uma comunicação clara e na força do conceito. Se um lugar se chama Simone, no Brasil as pessoas pensam na Simone jogadora de basquete, que virou cantora de músicas de Natal, que é até meio cult na breguice e pronto, assim se rotula um espaço. Então o namoro com Simone terminou e encontramos a Eugênia! Uma jornalista – repórter muito revolucionária dos anos 1920, uma mulher do babado, sufragista, amante do teatro, boêmia, estilosa, antenada com seu tempo. E também uma árvore que dá frutinhas tipo pitanga, bem brasileira. E assim nasceu a Eugênia, inspirando nossos drinks, nosso astral com amor pelos livros, por boas bebidas e momentos.

Eugênia batiza um de nossos primeiros cocktails, feito a partir de um orange bitters artesanal produzido na casa, tendo gin como base.

Em 2021 levamos esse espírito livre até sua casa com um delivery de drinks bem especial. Até breve com muita história interessante pra contar.